Por Ken Korkow
opensadorMinha esposa diz que não sei desligar minha mente. Respondo que, para começo de conversa, minha mente não é lá essas coisas e que preciso mantê-la em funcionamento. Mas na realidade ela está certa. Planejo, me preocupo e experimento estresse e angústia em demasia, por situações reais ou imaginárias. Provavelmente por falta de confiança em Deus e medo que, se eu não manipular e controlar as coisas, elas ficarão piores do que já são.
Ao longo dos anos aprendi que há remédio prático para esse problema e tento aplicá-lo. Deixe-me começar com uma analogia: tomo café da manhã todos os dias. Meu irmão diz que é a refeição mais importante do dia, porque se você não estiver em casa a tempo para tomar o café da manhã, provavelmente ficará bem encrencado! Mas, fora essa brincadeira, sabemos que café da manhã é importante para fornecer energia para o dia.
Contudo, há algo mais importante que café da manhã e nutrição física. Antes de nutrir o corpo, eu me nutro espiritualmente. Creio que não sou um corpo físico com espírito, mas um ente espiritual com corpo físico. Não importa o quanto minha agenda esteja lotada: sempre começo o dia lendo a Bíblia e o meu devocional preferido,  ajustando meu pensamento na direção correta.
Certa manhã fui impactado com a declaração de Jesus: “Não se preocupem com sua própria vida, quanto ao que comer ou beber; nem com seu próprio corpo, quanto ao que vestir” (Mateus 6.25).
Jesus resumiu o senso comum do cuidado com a vida de um discípulo chamando-o de incredulidade. O Espírito de Deus vai abrir caminho em nossa vida, como se perguntasse: “E agora, onde Eu fico neste relacionamento, nas férias que você planejou, nos novos livros que você quer ler?”  Ele sempre pressiona para que aprendamos a considerá-lo em primeiro lugar. Colocar outras coisas em primeiro lugar só traz confusão.
“Não se preocupem com a própria vida”.  Não assuma pressão pela sua provisão. Preocupar-se, além de errado, é incredulidade. Preocupar-se significa que não cremos que Deus pode cuidar dos detalhes práticos de nossa vida, e o que nos preocupa não é outra coisa a não ser tais detalhes.
Lembra o que Jesus disse que sufocaria a Palavra que Ele coloca em nós? Será que é o diabo que faz isso? Não! São “os cuidados deste mundo” (Mateus 13.22). São nossas pequenas preocupações. Dizemos, “Não confio enquanto não posso ver”, e é ai que começa a incredulidade. A cura para incredulidade é a obediência ao Espírito Santo.
Esta é a boa e prática sabedoria a ser usada ao confrontarmos os desafios do ambiente de trabalho.

Texto de autoria de Ken Korkow, que vive em Omaha, Nebraska, U.S.A., onde serve como diretor regional da CBMC. Este texto foi adaptado da coluna “Fax of Life”, que ele escreve semanalmente. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes (fortes@cbmc.org.com)

MANÁ DA SEGUNDA® é uma refelxão semanal do CBMC – Conecting Business and Marketplace to Christ, organização mundial, sem fins lucrativos e vínculo religioso, fundada em 1930, com o propósito de compartilhar o Evangelho de Jesus Cristo com a comunidade profissional e empresarial. © 2009 – DIREITOS RESERVADOS PARA CBMC BRASIL –  E-mail: liong@cbmc.org.br -Desejável distribuição gratuita na íntegra. Reprodução requer prévia autorização. Disponível também em alemão, espanhol, inglês, italiano e japonês.


//

Author

Sou alguém que não se descreve em poucas palavras. Mas, fique tranquilo! Sou um cara legal... Sou Empreendedor, CEO da TechnoEasy, esposo, pai e servo de Cristo. Tenho a missão de entregar soluções digitais para empresas e pessoas alcançarem o potencial máximo de seus propósitos. Mas, sempre entendo que precisamos encontrar o verdadeiro propósito de nossas vidas em Cristo. Interessado em Tecnologia, Inovação, Empreendedorismo, Marketing, Teologia, Filosofia, Literatura e boas conversas com pessoas interessantes.

Write A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.